tradutor

16 de out de 2011

Behemoth


Behemoth é uma banda de Black Metal /Death Metal formada na Polônia em 1991. Liderada pelo guitarrista e vocalista , o Behemoth criou uma enorme força durante a década passada como uma banda grande dentro do cenário underground do Metal. Com o passar dos anos, a banda, de uma forma bem natural, foi mudando gradativamente sua sonoridade para um som mais direcionado ao Death metal, sem perder sua identidade.

Com seu som pesado e bem trabalhado, hoje o Behemoth é conhecido e admirado por muitos fãs de Metal Extremo em todo mundo.


Integrantes:

Nergal - Vocal e Guitarra

Inferno - Bateria

Orion - Baixo

Seth - Guitarra ritmica


Ex-Integrantes

Novy - Baixo

Havok - Guitarra

Baal - Bateria

Mefisto - Guitarra

L.Kaos - Guitarra

Frost - Guitarra



TRADUÇÃO:

A Mão Esquerda de Deus

Oh, Serpente e Leão!
Eu te invoco!
dentro do santuário chamado vida
pelas sete maravilhas
pela miríade mortal
que desapareceu
e está para vir
pra fora!
fora do deserto da restrição
no ato de rebelião
moção sobre o mar
estabilidade do assunto
pela serenidade, força e beleza
pelo poderoso feitiço de cada respiração

serpentina em dança de glóbulos
na simplicidade dos feitiços
divino nomes, meta-jogos
Eu cumprimento Tua presença

Oh Serpente! Tu és Deus!
enrolado debaixo meu trono
Reunir me a ti
com o sangue que fazemos este pacto
Eu me redefini
e no olhar acima:
há mais de carne e osso
olhar atento e ver me tu
A chama que não se apaga
o néctar de teu furor
Eu gosto da taça da fornicação
e pela minha mulher das laterais
sua pele é escarlate
ela está ansiosa para aumentar
e tão ansiosa para agradar

outro dia
desapareceu eternidade
e sobre a escada de salvação
Eu caminhei sozinho entre as estrelas caindo
à procura de companhia
Onde estás?
oh, lacerado queridos!

solo de baixo: Orion
solo: Nergal
solo: Seth

Surge! meu doce amigo
ou cairá eternamente
finalmente chegamos
da prisão nesta vida
ao ventre da Kali
baixo para a terra
como anjos onipotentes de deus -
Caos!
sta nossa última queda
para tocar a nossa mãe vadia
a prostituta dos santos
que cospe sobre a cruz podre
incinere o ícone
o símbolo de todas as perdas
ao permanecer junto
na mão esquerda de Deus

Samael! Seja tu meu aliado!
junte-me entre os anfitriões brilhantes
imaginando de nenhuma maneira nem luz
nem escuridão
de que as sementes
Couves insensivelmente
no verão da minha vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário