tradutor

16 de out de 2011

Behemoth


Behemoth é uma banda de Black Metal /Death Metal formada na Polônia em 1991. Liderada pelo guitarrista e vocalista , o Behemoth criou uma enorme força durante a década passada como uma banda grande dentro do cenário underground do Metal. Com o passar dos anos, a banda, de uma forma bem natural, foi mudando gradativamente sua sonoridade para um som mais direcionado ao Death metal, sem perder sua identidade.

Com seu som pesado e bem trabalhado, hoje o Behemoth é conhecido e admirado por muitos fãs de Metal Extremo em todo mundo.


Integrantes:

Nergal - Vocal e Guitarra

Inferno - Bateria

Orion - Baixo

Seth - Guitarra ritmica


Ex-Integrantes

Novy - Baixo

Havok - Guitarra

Baal - Bateria

Mefisto - Guitarra

L.Kaos - Guitarra

Frost - Guitarra



TRADUÇÃO:

A Mão Esquerda de Deus

Oh, Serpente e Leão!
Eu te invoco!
dentro do santuário chamado vida
pelas sete maravilhas
pela miríade mortal
que desapareceu
e está para vir
pra fora!
fora do deserto da restrição
no ato de rebelião
moção sobre o mar
estabilidade do assunto
pela serenidade, força e beleza
pelo poderoso feitiço de cada respiração

serpentina em dança de glóbulos
na simplicidade dos feitiços
divino nomes, meta-jogos
Eu cumprimento Tua presença

Oh Serpente! Tu és Deus!
enrolado debaixo meu trono
Reunir me a ti
com o sangue que fazemos este pacto
Eu me redefini
e no olhar acima:
há mais de carne e osso
olhar atento e ver me tu
A chama que não se apaga
o néctar de teu furor
Eu gosto da taça da fornicação
e pela minha mulher das laterais
sua pele é escarlate
ela está ansiosa para aumentar
e tão ansiosa para agradar

outro dia
desapareceu eternidade
e sobre a escada de salvação
Eu caminhei sozinho entre as estrelas caindo
à procura de companhia
Onde estás?
oh, lacerado queridos!

solo de baixo: Orion
solo: Nergal
solo: Seth

Surge! meu doce amigo
ou cairá eternamente
finalmente chegamos
da prisão nesta vida
ao ventre da Kali
baixo para a terra
como anjos onipotentes de deus -
Caos!
sta nossa última queda
para tocar a nossa mãe vadia
a prostituta dos santos
que cospe sobre a cruz podre
incinere o ícone
o símbolo de todas as perdas
ao permanecer junto
na mão esquerda de Deus

Samael! Seja tu meu aliado!
junte-me entre os anfitriões brilhantes
imaginando de nenhuma maneira nem luz
nem escuridão
de que as sementes
Couves insensivelmente
no verão da minha vida

Astarte




Astarte é uma banda feminina de black metal grega, formada em 1995 .[cuja música é melhor descrita como black metal com toques de metal gótico,uma banda de metal extremo que teve só de mulheres , que inclui death metal e black metal, bem como metalcore, tem sido muito dominado pelos homens, a grande maioria das bandas de metal extremo nos Estados Unidos e na Europa nunca tiveram qualquer membro do sexo feminino. Mas Astarte são uma exceção a essa regra, e eles também são uma das bandas mais melódicas em metal preto. Enquanto muitos de black metal (e death metal) bandas têm favorecido a brutalidade e aspereza por causa da brutalidade e dureza, Astarte ofereceram uma abordagem mais musical e cheio de nuances, o trabalho é intenso, duro-condução, e forte, mas não sem uma forte senso de melodia e harmonia.




Tradução de : Black Mighty Gods

Negros grandiosos deuses
Evocar a serpente
Demônios das trevas
Libertar do Inferno
Rastejando sob a terra Swallow
Além dos olhos dos pecados mortais

Ela via aumento de sangue
Sem poder escapar um de sua tristeza
Lloth a rainha poderosa
Sedutora de Deuses e mortais

Agonia pinta os olhos de um estranho
Convocar a idade da terra com medo

Negros grandiosos deuses
Símbolo da Morte
Filth poderoso escuro
Lloth aranha rainha

Preto deuses Poderoso
Símbolos de morte
Rainha poderosa escuro
Mesmerize minha mente

Lembre-se das chamas da máscara do mal
Formas sua beleza para sempre na dor.
Agonia pinta os olhos de um estranho
Convocar a idade da terra com medo
Através do olho da senhora líder
Preto deuses poderosos

[Epílogo:]
Musas aumento da Escuridão aberto
Destino imortal casamento da Rainha
Seu silêncio não usado profunda
Reúne espíritos de vingança
Levando-a Donzela longe de Inocência
Pride of Lloth
Queen of Sorrow

14 de out de 2011

1349




1349 é uma banda Black metal de Oslo, Noruega , formada em 1997. Como resultado, o 1349 foi comparado com as encarnações precoces de Enslaved, Darkthrone, Immortal, Marduk e Mayhem, anteriormente descrito como sendo muito mais pesada do que a maioria das outras bandas de black metal. A banda rejeitou o estilo mais comercial de Black Metal exibidos por algumas bandas, entretanto seu recente álbum de estúdio Revelations of the Black Flame mostra uma “nova direção musical” para o 1349, já que muitas vezes incorpora um som mais lento e ambientações.
O nome 1349 refere-se ao ano em que a Peste Negra atingiu a Noruega e dizimou nada menos do que dois terços de sua população.


Integrantes

Ravn (Olav Bergene) - vocal (desde 1997), bateria (1997-2000)
Archaon (Idar Burheim) - guitarra (desde 1999)
Seidemann (Tor Stavenes) - baixo (desde 1997)
Frost (Kjetil Haraldstad) - bateria (desde 2000)

Ex-membros
Balfori (Lars Larsen) (1997-1998) - guitarra
Tjalve (André Kvebek) (1997-2006) - guitarra




Tradução:
Escultor de Carne

Você ouve chamar do além?

Como uma impureza sabereis-los
Como uma impureza tu sabes-te

Livres das amarras da moralidade
E longo prazo foi a necessidade de a ciência
Através do despertar da besta dentro

Oh que você não se alegrar?
Quando você sentiu o poder ... o poder em sua mente
Não mais confinados à solidão noturna

Caminhar entre o rebanho
Moldá-los como você deseja
Em imagens de sobrenatural bizarro

Você ouve chamar do além?

Escultor de carne
Arquiteto de abominação
Molde a carne viva como argila

Escultor de carne
Urdidura do mundo
À sua vinculação

E depois o sol irá se pôr
E nenhum novo dia se levantará sobre a humanidade

Você vai chorar por eles?

Será que a falta de sua cacofonia balido
Um tom de dentro?

Alegra-te, destruidor, anti-cristo
Por sua ação foi muito atrasada.

Anvil



É uma banda canadense de heavy metal, que foi formada em 1973 pelo guitarrista e baterista.

Membros atuais

Robb Reiner - bateria
Steve "Lips" Kudlow - vocais, guitarra
Glenn Five – baixo, vocais




TRADUÇÃO:

Metal com metal
É o que eu crave
Quanto mais alto melhor
Vou transformar em minha sepultura

Metal com metal
Ouvidos começa a sangrar
Acionando-o
Cumprindo a minha necessidade

Metal com metal
Shakin o local
Golpes de volta seu cabelo
Cavernas em seu rosto

Metal com metal
Sentindo-se a moagem
Até ir a martelos
Uma vítima para encontrar

Metal com metal
Cabeças começam a bater
Denim e couros
Correntes que clang
Keep on Rockin
Keep on Rockin
Para esta noite de metal
Continuar a bater
Continuar a bater
Junte-se à luta de heavy metal

Metal com metal
Você fica tão alto
Emoção e ação
Não vai passar por você

Metal com metal
A raça endurecido
Fiel ao fim
Um incêndio para alimentar

Metal com metal
Calor começa a aumentar
Kickin-lo
Com gritos e choros

Metal com metal nunca vai morrer
Festas e concertos
Mantê-lo vivo

Metal com metal
É a única maneira
Para o inferno com o amanhã
Vamos viver para hoje

Lord Belial




Lord Belial foi um banda de black metal da Suécia, formada em 1992 que encerrou suas atividades em 2009, razão principal do fim da banda é um problema no ouvido (um zumbido) que se tornou um grande problema para Micke (Backelin, baterista da banda) nos últimos anos

Integrantes

Thomas "Dark" Backelin - Guitarra, vocales
Anders "Bloodlord" Backelin - Guitarra baixa
Micke "Sin" Backelin - Batería
Niclas "Vassago" Andersson - Guitarra (1992–2000, 2001–2003, 2006–)

Ex-integrantes
Daniel "Mojjo" Moilanen - Batería
Fredrik "Plague" Wester - Guitarra (2000, 2002)
Hjalmar Nielsen - Guitarra
Jenny "Lilith" Andersson - Flauta (1993–1999 & Kiss the Goat)
Cecilia Sander - Flauta (Into the Frozen Shadows & Angelgrinder)
Catharina Jacobsson - Flauta (Enter the Moonlight Gate)
Annelie Jacobsson - Flauta (Unholy Crusade)
Jelena Almvide - Violoncelo (Enter the Moonlight Gate & Unholy Crusade)





War Of Hate (tradução)


Guerra De Ódio
Juntos nós somos, as legiões de destruição - que montam debaixo da bandeira da morte
em cima da planície nossas legiões montam para os campos de batalha e gritos
morte já não esperará, está na hora de uma guerra de ódio
Em nossos olhos você verá ódio furioso e furioso
sacrifício e sacrilégio você verá e provará
Destruição é seu futuro, nós profanaremos sua alma
risada má ecoa nesta noite guerra-cheia de frio
todos os demônios esparramaram as asas deles e grito: Nós ganharemos esta guerra
morte está aqui para colher as almas dos inimigos
Jeová, Buda e Alá, vêem nossa ação e lamentam
escravização das almas de sua ovelha inocente
sofra ,geme e chore, suas lágrimas nós beberemos e riremos
debaixo da bandeira da morte estaremos
foda - se ,eu sou deus
Testemunhe sua própria morte
como eu puxo minha espada
grite enquanto você morre e eu crescerei mais forte
Uma guerra de ódio!!!
Corpos de nossos inimigos fluirão em uma inundação
asas de anjos estão quebradas, as asas deles estão
saturados em sangue
a terra começa a estrondear
como nosso fogo diabólico está se enfurecendo
revelação da guerra larga mundial
destruição da prostituta crucificada
Grite para mim, morra para mim... eu sou seu deus
oh, você são bobos, vocês pensaram que eram divinos e santos
agora vocês sabem que não são nada para nós
Nossa vitória é eminente - um triunfo da morte
nós sempre reinaremos - inferno e terra!
Uma guerra de Ódio!
Encoberto por nossas espadas lustrando e paralisando pelo nosso poder
Eu posso ver o anjo santo que se ajoelha
rasgando fora as próprias asas deles para sangrar eternamente
cascatas de sangue para ilustrar o céu
inferno tem que prevalecer - Armageddon está aqui!

2 de set de 2011

Janis Joplin




Janis Lyn Joplin (Port Arthur, 19 de Janeiro de 1943 — Los Angeles, 4 de Outubro de 1970) foi uma cantora e compositora norte-americana. Considerada "a Rainha do Rock and Roll", "a maior cantora de rock dos anos 60" e "a maior cantora de blues e soul da sua geração", ela alcançou proeminência no fim dos anos 60 como vocalista da Big Brother and the Holding Company e, posteriormente, como artista solo, acompanhada de suas bandas de suporte, a Kozmic Blues e a Full Tilt Boogie.

Janis fez de sua voz a sua característica mais marcante, tornando-se um dos ícones do rock psicodélico e dos anos 60. Todavia, problemas com drogas e álcool encurtaram sua carreira. Morta em 1970 devido à uma overdose de heroína, Janis lançou apenas quatro álbuns: Big Brother and the Holding Company (1967), Cheap Thrills (1968), I Got Dem Ol' Kozmic Blues Again Mama! (1969) e o póstumo Pearl (1971), o último com participação direta da cantora.



Pedaço do Meu Coração

Oh, venha, venha, venha, venha !

Eu não te fiz sentir como se você fosse o único homem? Sim!
Eu não te dei quase tudo que uma mulher possivelmente possa dar?
Docura, você sabe que sim!
E a cada vez digo a mim mesma que eu, bem, acho que tive o bastante.
Mas eu vou te mostrar, baby, que uma mulher pode ser "durona".

Eu quero que você venha, venha, venha, venha e leve-o,
Leve-o!
Leve outro pedacinho do meu coração agora, baby!
Oh, oh, quebre-o!
Quebre outro pedacinho do meu coração agora, querido, sim, sim
Oh, oh, possua um!
Possua outro pedacinho do meu coração agora, baby,
Você sabe que pode, se isso te faz sentir-se bem,
Oh, sim, realmente.

Você está fora, nas ruas, parecendo bem,
E baby, bem dentro do seu coração, eu acho que você sabe que isso não é correto.
Nunca, nunca, nunca, nunca, nunca me ouve quando eu choro à noite,
Babe, eu choro o tempo todo!
E a cada vez digo a mim mesma que eu, bem, não consigo suportar a dor.
Mas quando você me segurar em seus braços, vou cantar mais uma vez.

Vou dizer: venha, venha, venha, venha e leve-o!
Leve-o!
Leve outro pedacinho do meu coração agora, baby!
Oh, oh, quebre-o!
Quebre outro pedacinho do meu coração agora, querido, sim.
Oh, oh, possua um!
Possua outro pedacinho do meu coração agora, baby,
Você sabe que pode, criança, se isso te faz sentir-se bem,

Eu preciso que você venha, venha, venha, venha e leve-o!
Leve-o!
Leve outro pedacinho do meu coração agora, baby!
Oh, oh, quebre-o!
Quebre outro pedacinho do meu coração agora, querido, sim.
Oh, oh, possua um!
Possua outro pedacinho do meu coração agora, baby,
Você sabe que pode - whooaaaaa

Leve-o!
Leve-o! Leve outro pedacinho do meu coração agora, baby!
Oh, oh, quebre-o!
Quebre outro pedacinho do meu coração do meu coração agora, querido, sim, sim, sim, sim...
Oh, oh, possua um!
Possua outro pedacinho do meu coração agora, baby, ei,
Você sabe que pode, criança, se isso te faz sentir-se bem.


21 de jul de 2011

Almah



Almah nasceu como um projeto solo de Eduardo Falaschi, o atual vocalista do Angra, que foi lançado em 2007. Além de atuar como vocalista, Falaschi produziu o disco, compôs todas as músicas e letras, gravou todos os violões e teclados e criou os arranjos de vozes, guitarra, baixo, bateria, teclados e orquestra.
a banda Almah é classificada como um das mais importantes bandas de metal melódico do mundo.

Formação original de estúdio

Edu Falaschi (Angra) - Vocal, Guitarra e Teclado
Casey Grillo (Kamelot) - Bateria
Lauri Porra (Stratovarius) - Baixo
Emppu Vuorinen (Nightwish) - Guitarra

Participações especiais

Mike Stone (Queensrÿche) - Guitarra
Edu Ardanuy (Dr. Sin) - Guitarra
Tito Falaschi - Baixo
Fábio Laguna - Piano e Teclado

Músicos da turnê realizada em 2007

Edu Falaschi (Angra) - Vocal
Marcelo Barbosa (Khallice) - Guitarra
Felipe Andreoli (Angra, Karma, Freakeys) - Baixo
Marcelo Moreira (Burning in Hell) - Bateria
Fábio Laguna (Hangar, Angra, Freakeys) - Teclado

Atualmente

Edu Falaschi - Vocal
Marcelo Barbosa - Guitarra
Paulo Schroeber - Guitarra
Felipe Andreoli - Baixo
Marcelo Moreira - Bateria




Birds of Prey (Tradução)

Destino: Mil caminhos para ir
Indignação : A foice que corta a sua alma
Seu caminho não acaba com os seus medo
Mas os faz mais fortes

Mentiras disfarçadas em nomê da verdade
A estrada que você pega, até onde você vá
Você sabe que o tempo é uma parede
E mais uma ilusão

Você morre
Você falha
Você vive em um caminho
Eles queimam
Você chora
Relance morto
Dentro

Para sempre você seguirá em frente
Seus sonhos você deixa para trás
Eles vivem em forma de cristal
Eles continuam vivos

Como aves de rapina

Os lobos que você guia
Eles lutam para libertar suas terras
Com espiritos de fogo
Você guarda seu ódio

Como aves de rapina

Agora você vê que está colhendo o que plantou
Verde são as sementes do mal, observe-as crescer
E você está quase alcançando o final
Levante-se e saia do lugar

Como aves de rapina
Como aves de rapina

3 de jul de 2011

Pantera



Pantera foi uma banda de metal americana originária da cidade de Arlington, no estado do Texas, formada pelos irmãos Abbott, Vinnie Paul (baterista) e Diamond Darrell (o nome Dimebag Darrell só começou a ser utilizado já nos 90) (guitarrista) em 1981. O baixista Rex Brown se juntou à banda no fim de 1981, juntamente com o cantor Terry Glaze. Em 1987 Phil Anselmo se tornou o vocalista. Após o desmembramento da banda em 2003, quaisquer esperanças de uma possível reunião foram perdidas em 8 de dezembro de 2004, quando Dimebag Darrell foi baleado e morto, enquanto tocava com a banda Damageplan no palco do Alrosa Villa, em Columbus, Ohio.

Integrantes
Phil Anselmo - vocal
Dimebag Darrel (falecido) (Darrell Abbott) - guitarra
Rex Brown (Rex Rocker) - baixo
Vinnie Paul Abbott (Vincent Abbott) - bateria

Membros Antigos
Terry Glaze - guitarra rítmica(1981-1982), vocal (1982-1986)



Ande
Você não vê que eu sou facilmente aborrecido pela persistência?
Um passo de atacar você.
Você quer entrar debaixo de minha pele e se chamar de amigo.
Eu tenho mais amigos como você,
o que eu faço?

Não há mais nenhum padrão?
Tudo o que é preciso,
quem eu sou,
aonde estive,pertenço.
Você não pode ser algo que você não é.
Seja você mesmo, por você mesmo,
fique longe de mim.
Uma lição aprendida na vida,
conhecida desde o alvorecer dos tempos.

(Refrão)Respeite, ande.
O que você disse?Respeite, ande.
Você está falando comigo?
Você está falando comigo?
Tagalere quando eu não estiver por perto,
isto é fácil de se executar.
Você chora para amigos fracos que simpatizam.
Você pode ouvir os violinos tocando sua música?Esses mesmos amigos me dizem todas as sua palavras.
(pre)
(Refrão)(2x)Sem chances!
(Solo)
(Refrão)(2x)Vá pra casa, garoto!

11 de mai de 2011

Alice Cooper



Vincent Damon Furnier , mais conhecido como Alice Cooper é um cantor e compositor de Rock. Originalmente Alice Cooper era o nome da banda que Vincent Furnier fazia parte como vocalista juntamente com Glen Buxton e Michael Bruce nas guitarras, Dennis Dunaway no baixo e Neil Smith na bateria, porém, após iniciar a carreira solo, Furnier trocou seu nome para Alice Cooper. Cooper é bastante conhecido por suas apresentações ao vivo, que tem frequentemente como recurso cenas teatrais violentas e cheias de efeitos de horror e humor, com a finalidade de chocar e provocar o público.


2 de mai de 2011

Rage Against The Machine




Rage Against the Machine (também conhecidos como Rage, Rage Against ou RATM) é uma banda de metal norte-americana, uma das mais influentes e polêmicas da década de 1990. Estourou na Billboard Hot 100 com música extremamente de baixo calão.
Uma forte característica do RATM é a mescla de hip-hop, rock, funk, punk, reggae e heavy-metal, com letras enérgicas e politizadas. Junto com a música de protesto, demonstraram a luta pela causa política, contra a censura, a favor da liberdade e em prol dos menos afortunados.

Integrantes

Zack de la Rocha - vocal
Tom Morello - guitarra
Tim Commerford - baixo
Brad Wilk - bateria





Matando Em Nome

Matando Em Nome De!
Alguns daqueles que eram forças são os mesmos que queimam cruzes
Alguns daqueles que eram forças são os mesmos que queimam cruzes
Alguns daqueles que eram forças são os mesmos que queimam cruzes
Alguns daqueles que eram forças são os mesmos que queimam cruzes
Huh!

Matando em nome de...
Matando em nome de...

E agora você faz o que eles te disseram (11 vezes)
Mas agora você faz o que eles te disseram
Bem, agora você faz o que eles te disseram

Aqueles que morreram estão justificados, por usarem o emblema, eles são os brancos escolhidos
Você justifica aqueles que morreram por usar o emblema, eles são os brancos escolhidos
Aqueles que morreram estão justificados, por usarem o emblema, eles são os brancos escolhidos
Você justifica aqueles que morreram por usar o emblema, eles são os brancos escolhidos

Alguns daqueles que eram forças são os mesmos que queimam cruzes
Alguns daqueles que eram forças são os mesmos que queimam cruzes
Alguns daqueles que eram forças são os mesmos que queimam cruzes
Alguns daqueles que eram forças são os mesmos que queimam cruzes
uggh!

Matando em nome de...
Matando em nome de...

E agora você faz o que eles te disseram (4 vezes)
E agora você faz o que eles te disseram, agora você está sob controle (7vezes)
E agora você faz o que eles te disseram!

Aqueles que morreram estão justificados, por usarem o emblema, eles são os brancos escolhidos
Você justifica aqueles que morreram por usar o emblema, eles são os brancos escolhidos
Aqueles que morreram são justificados, por usarem o emblema, eles são os brancos escolhidos
Você justifica aqueles que morreram por usar o emblema, eles são os brancos escolhidos
Vamos!

(Solo de Guitarra) Yeah! Vamos nessa!

Foda-se, eu não farei o que você me diz (8 vezes)
Foda-se, eu não farei o que você me diz! (8 vezes)
Filho da Puta!
Ugh!

30 de abr de 2011

Marilyn Manson









Jesus Pessoal
Alcance e toque sua fé

Seu próprio Jesus pessoal
Alquém para ouvir suas preces
Alguém que se importa
Seu próprio Jesus pessoal
Alguém para ouvir suas preces
Alguém que está lá

Sentimento desconhecido
E você está solitário
Carne e osso
Pelo telefone
Encoraje o recebedor
Eu farei de você um crente
Pegue o melhor segubdo
Me ponha á prova
Coisas no seu peito
Que você precisa confessar
Eu irei perdoar
Você sabe que sou um clemente
Alcance e toque sua fé
Alcance e toque sua fé

Seu próprio Jesus pessoal
Alquém para ouvir suas preces
Alguém que se importa
Seu próprio Jesus pessoal
Alguém para ouvir suas preces
Alguém que está lá
Alcance e toque sua fé

Sentimento desconhecido
E você está solitário
Carne e osso
Pelo telefone
Encoraje o recebedor
Eu farei de você um crente
Eu irei perdoar
Você sabe que sou um clemente
Alcance e toque sua fé
Seu próprio Jesus pessoal
Alcance tosa a sua fé

12 de abr de 2011

Mamonas Assassinas



Mamonas Assassinas foi uma banda brasileira de rock cômico. O som era uma mistura de punk rock com influências de gêneros populares, tais como forró, sertanejo, além de heavy metal, rock progressivo, pagode e música portuguesa. A carreira da banda, com o nome de Mamonas Assassinas, durou de Julho de 1995 até 2 de março de 1996 (7 meses) e não só a morte de seus integrantes, como também o sucesso destes, foi meteórico e estrondoso. Com um único álbum de estúdio, Mamonas Assassinas, lançado em junho de 1995, o grupo acarretou a venda de mais de 3 milhões de cópias no Brasil, sendo certificado com Disco de Diamante em 1995, comprovado pela ABPD. Álbum este, que com letras bem-humoradas, como "Pelados em Santos", "Robocop Gay", "Vira-Vira", "1406" e "Mundo Animal", os levou ao sucesso estrondoso. Porém, no auge de suas carreiras, os integrantes da banda foram vítimas de um acidente aéreo fatal.

Membros
Dinho (Alexsander Alves) - vocal
Bento Hinoto (Alberto Hinoto) - guitarra, violão e vocal de apoio
Júlio Rasec (Júlio César) - teclados e vocal de apoio
Samuel Reoli (Samuel Reis de Oliveira) - baixo e vocal de apoio
Sérgio Reoli (Sérgio Reis de Oliveira) - bateria vocal de apoio




Uma Arlinda Mulher

Te encontrei
Toda remelenta e estronchada num bar,
entregue às bebida
Te cortei os cabelos do suvaco e as unhas do pé
Te chamei de querida
Te ensinei
Todos os auto-reverse da vida
E o movimento de translação que faz a Terra girar
Te falei
Que era importante competir
Mas te mato de pancada se você não ganhar!

Você foi
Agora a coisa mais importante
que já me aconteceu neste momento
Em toda a minha vida
Um paradoxo do pretérito imperfeito
Complexo com a Teoria da Relatividade
Num momento crucial
Um sábio soube saber que o sabiá sabia assobiar
E quem amafagafar os mafagafinhos
Bom amafagafigador será

Te falei
Que o pediatra é o doutor responsável pela saúde dos pé
O 'zoísta' cuida dos zóios e o oculista
Deus me livre, nunca vão mexer no meu!
Pois pra mim
Você é uma besta mitológica
com cabelo pixaim parecida com a Medusa
Eu disse isso
Pra rimar com a soma dos quadrados dos catetos
Que é igual à porra da hipotenusa

Você foi
Agora a coisa mais importante
que já me aconteceu neste momento
Até hoje em toda a minha vida
Um paradoxo do pretérito imperfeito
Complexo com a Teoria da Relatividade
Num momento crucial
Um sábio soube saber que o sabiá sabia assobiar
E quem amafagafar os mafagafinhos,
bom amafagafigador será

Eu fundei
A Associação Internacional
de Proteção às Borboletas do Afeganistão

Te provei por B mais C
Que as meninas dos teus zóio
não tem menstruação
Dar um prato de trigo pra dois tigres
E ver os bichos brigando é legal que só (miauuu...)
Pois nos 'tira e põe, deixa ficar' da vida
Serei sempre seu escravo-de-Jó

vamos para o fim!

Logo agora que você estava quase
entendendo o que eu estou falando (falando)
A canção está acabando e o Creuzebeck
está abaixando ali o volume (volume)
E você não entende nada mesmo porque quando
você estiver em sua casa nesse
momento a música vai tá baixinha (baixinha)
E você não vai entender nada mesmo
porque não sei por que eu tô falando
esse monte de besteira aqui já que estou...
Porra! Vamo parar com esse papo chato,
rapaz! (vamo lá)
Eu já não estou agüentando mais,
está doendo minha garganta
Eu tenho que fazer ali um gargarejo com vinagre,
soltei um peido aqui dentro (caralho!)
Está fedido o ambiente, meus dedos estão dormentes
Pelo amor de Deus, parem com esta porra!

4 de abr de 2011

Ultraje a Rigor



Ultraje a Rigor é uma banda brasileira de rock, criada no início dos anos 80 em São Paulo. Idealizada por Roger Rocha Moreira (voz e guitarra base), obteve sucesso em 1983 no Brasil devido aos hits "Inútil" e "Mim Quer Tocar". Em 1985 a banda ficou nacionalmente conhecida pelo álbum Nós Vamos Invadir Sua Praia que trouxe o primeiro disco de ouro e platina para o rock nacional, além de receber recentemente o título de melhor álbum brasileiro pela Revista MTV.
A banda é um grande marco no cenário do rock nacional. Sua formação inicial era Roger, Leonardo Galasso (bateria, mais conhecido como Leôspa), Sílvio (baixo) e Edgard Scandurra (guitarra solo). Mal o nome foi adotado, Sílvio saiu para dar lugar a Maurício Defendi. Hoje, apenas Roger, idealizador da banda, continua desde a formação original.


Formação atual
Roger Rocha Moreira - voz e guitarra rítmica (1980-hoje)
Rinaldo Amaral (Mingau) - Baixo e vocais (1999-hoje)
Marcos Kleine - guitarra solo (2009-hoje)
Marco Aurélio Mendes da Silva (Bacalhau) - bateria e vocais (2002-hoje)

Músicos de apoio
Manito - saxofone, percussão, flauta e clarinete (2005-hoje)
Ricardo Júnior - guitarra, violão e vocais (2004-hoje)
Paulinho Campos - pandeirola e vocais (2005-hoje)
Osvaldo Fagnani - teclados, piano e vocais (2005-hoje)

Ex-integrantes
Leonardo Galasso (Leôspa) - bateria (1980-1990)
Sílvio - baixo (1980-1981)
Edgard Scandurra - guitarra solo (1981-1983)
Maurício Defendi - baixo (1981-1989)
Carlo Bartolini (Carlinhos) - guitarra solo (1983-1987)
Andria Busic - baixo (1988-1989)
Flávio Soares Suete - bateria (1990-2002)
Osvaldo Fagnani - baixo (1989-1990) (em 2005, Oswaldo retornou ao Ultraje como tecladista e backing-vocal da banda de apoio do grupo)
Heraldo Paarmann - guitarra solo (1990-2002)
Sergio Luis Graciano Petroni (Serginho) - baixo (1990-1999)
Sérgio Henrique Figueiredo Serra (Sérgio Serra) - Guitarra (1987-1990) (2002-2009)




(vô cantar tudo de novo, ô ?!)
A gente não sabemos
Escolher presidente
A gente não sabemos
Tomar conta da gente
A gente não sabemos
Nem escovar os dente
Tem gringo pensando
Que nóis é indigente...
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
A gente faz carro
E não sabe guiar
A gente faz trilho
E não tem trem prá botar
A gente faz filho
E não consegue criar
A gente pede grana
E não consegue pagar...
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
A gente faz música
E não consegue gravar
A gente escreve livro
E não consegue publicar
A gente escreve peça
E não consegue encenar
A gente joga bola
E não consegue ganhar...
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
A gente somos "inúteu"!
"Inúteu"!
"Inúteu"!
"Inúteu"!
Inú! inú! inú...

26 de mar de 2011

The Clash



The Clash foi uma banda inglesa de punk rock formada em 1976 como parte da primeira onda do punk rock britânico. Além do punk, experimentou outros gêneros musicais, como reggae, ska, dub, funk, rap e rockabilly. Durante grande parte de sua carreira, o Clash consistiu de Joe Strummer (vocalista principal, guitarra rítmica), Mick Jones (guitarra principal, vocais), Paul Simonon (baixo, backing vocals, ocasionalmente vocais principais) e Nicky "Topper" Headon (bateria, percussão). Headon deixou o grupo em 1982, e atritos internos resultaram na saída de Jones no ano seguinte. O grupo prosseguiu com novos membros, mas acabou no início de 1986.
The Clash foi grande sucesso no Reino Unido a partir do lançamento de seu álbum de estréia, The Clash, em 1977. O terceiro álbum do grupo, London Calling, lançado no Reino Unido em dezembro de 1979, trouxe-lhe popularidade nos Estados Unidos, ao ser lançado neste país no mês seguinte. Aclamado pela crítica, foi declarado o melhor álbum dos anos 1980 na década seguinte pela revista Rolling Stone.
As letras politizadas do Clash, sua experimentação musical e atitude rebelde tiveram uma influência profunda no rock, em especial no rock alternativo. Eles são amplamente referidos como "a única banda que importa", uma alcunha comercial originalmente introduzida pela gravadora do grupo, a CBS. Em janeiro de 2003, a banda, incluindo o baterista original, Terry Chimes, foi introduzida no Rock and Roll Hall of Fame. Em 2004, a Rolling Stone classificou o Clash como trigésimo maior artista de todos os tempos.

Integrantes
Joe Strummer (falecido)
Mick Jones
Paul Simonon
Topper Headon

Ex-integrantes
Nick Sheppard
Keith Levene
Pete Howard
Terry Chimes
Vince White
Rob Harper



Devo Ficar Ou Devo Ir?

Querida você tem que me deixar saber
Devo ficar ou devo ir?
Se você disser que você é minha
Eu ficarei aqui até acabar o tempo
Então você tem que me deixar saber
Devo ficar ou devo ir?

Sempre implicando implicando implicando
Você fica feliz quando estou de joelhos
Um dia é ótimo, o próximo é negro
Então se você me quer longe das suas costas
Bem venha e deixe-me saber
Devo ficar ou devo ir?

Devo ficar ou devo ir agora?
Devo ficar ou devo ir agora?
Se eu for haverá problemas
E se eu ficar haverá o dobro
Então venha e me deixe saber

Essa indecisão está me atormentando
Essa indecisão me incomoda
Se você não me quer, deixe-me livre
Se você não me quer, deixe-me livre
Exatamente quem eu devo ser?
Diga-me o que tenho que ser
Você não sabe quais roupas seriam adequadas para mim?
Sabe que roupa me cai bem?
Venha e deixe-me saber
Mas isso é você que tem que decidir
Devo me acalmar ou devo dar pancadas?
Devo ficar ou devo ir?

Devo ficar ou devo ir agora?
Eu fico ou eu vou?
Devo ficar ou devo ir agora?
Eu fico ou eu vou?
Se eu for haverá problemas
Se eu for haverá perigo
E se eu ficar haverá o dobro
Se eu ficar haverá o dobro
Então venha e me deixe saber
Você tem que decidir por mime
Devo ficar ou devo ir?
Eu fico ou eu vou?

Accept




Accept é uma banda de heavy metal da Alemanha que teve importante papel no desenvolvimento do speed metal e power metal na Europa. Tem influências aparentes de Judas Priest e AC/DC. Devido ao vocal arranhado de Udo e a seu estilo sonoro, o grupo serve de influência para quase todas as bandas de metal melódico, e são um dos precursores do power/speed Metal. Seus temas líricos são: problemas sociais, sexo, rock/metal e fantasia.

Formação atual
Mark Tornillo - vocal (2009- )
Wolf Hoffmann - guitarra (1975- )
Herman Frank - guitarra (1982-84, 2005- )
Peter Baltes - baixo (1975- )
Stefan Schwarzmann - bateria (1994- )

Antigos membros
Udo Dirkschneider - vocal (1968-1987, 1992-1997, 2005)
David Reece - vocal (1988-1989)
Stefan Kaufmann - bateria (1980-1994)
Frank Friedrich - bateria (1976-1979)
Jörg Fischer - guitarra (1978-1982, 1984-1988)
Jim Stacey - guitarra (1989)



Bolas Na Sua Parede

Bolas na Sua Parede
Tantos escravos nesse mundo
são torturados e agonizam até a morte
Tantas pessoas não conseguem enxergar
Que eles estão matando uns aos outros e estão enlouquecendo

Tantas pessoas não sabem
Que a escravidão está difundida na raça humana
Eles acreditam que os escravos sempre perdem
E esse medo os mantém derrotados

Cuidado com os malditos - Que Deus proteja você
Eles vão quebrar as correntes - Ei
Não, você não vai conseguir detê-los - Que Deus proteja você
Eles estão vindo te pegar então

Você terá bolas na sua parede, cara
Bolas na sua parede
Você terá bolas na sua parede, cara
Bolas Na sua parede - Bolas Na sua parede

Você pode distorcer suas mentes
Você pode sacrificá-los também
Você pode lhes mutilar a carne
Você pode acabar com todos eles

Mas um dia os torturados se erguerão
E se revoltarão contra o mal
Eles te farão beber o próprio sangue
E te farão em pedaços

É melhor tomar cuidado com os malditos - Que Deus proteja você!
Eles vão quebrar as correntes - Ei
Você não vai conseguir detê-los - Deus os abençoe
Eles estão vindo te pegar então

Você terá bolas na sua parede, cara
Bolas na sua parede
Você terá bolas na sua parede, cara
Bolas Na sua parede - Bolas Na sua parede

Vamos nessa!

É isso aí, cara, vamos lutar contra o resto do mundo
Vamos enfiar uma bomba no rabo de cada um
Se eles não nos deixarem viver
Nós vamos lutar pelo nossos direitos

Erga um muro com os corpos dos mortos e voce estará a salvo
Deixe o mundo apavorado
Vamos lá, me mostre o sinal da vitória
Sinal da vitória - Sinal da vitória

É melhor tomar cuidado com os malditos - Que Deus proteja você!
Eles vão quebrar as correntes - Ei
Você não vai conseguir detê-los - Deus os abençoe
Eles estão vindo te pegar então

Você terá bolas na sua parede, cara
Bolas na sua parede
Você terá bolas na sua parede, cara
Bolas Na sua parede - Bolas Na sua parede

Você terá bolas na sua parede, cara
Bolas na sua parede
Você terá bolas na sua parede, cara
Bolas Na sua parede
Você terá bolas na sua parede, cara

18 de mar de 2011

Bon Jovi



Bon Jovi é uma banda estadunidense de hard rock, criada em 1983 no estado de Nova Jérsei. Até hoje, já foram vendidas mais de 130 milhões de cópias de seus trabalhos. Em turnês, o grupo já passou pelos cinco continentes. O grupo é o pioneiro do estilo "MTV Unplugged.

Formação
Nascido em 2 de março de 1962, o líder e vocalista da banda, Jon Bon Jovi (John Francis Bongiovi Jr.), começou a tocar violão e guitarra aos sete anos, quando aprendeu músicas de Elton John. Em 1969, fundou sua primeira banda, chamada Raze.
Aos 13 anos, Jon Bon Jovi teve sua primeira experiência com gravação. A música gravada foi "We Wish You a Merry Christmas", de Meco Monardo e Daniel Oriolo, em um disco de Natal de Star Wars, Christmas in the Stars, produzido pelo produtor musical Tony Bongiovi, seu primo.
Em 1978, conheceu David Bryan (David Bryan Rashbaum) no colégio "Sayreville War Memorial High School". Os dois fundaram uma banda de R&B cover chamada Atlantic City Expressway (ACE). Nessa época, mesmo sendo menores de idade, tocaram em clubes de New Jersey. Ainda na adolescência, Jon Bon Jovi tocou na banda "Jon Bongiovi and the Wild Ones", a qual mantinha formação semelhante à que gravou o primeiro álbum da banda, exceto pelo guitarrista.
Durante o verão de 1980, fora da escola e em empregos temporários — incluindo trabalho em uma loja de sapatos —, Jon Bon Jovi conseguiu finalmente um emprego na PowerStation Studios, uma gravadora de Manhattan, da qual o co-dono era seu primo Tony Bongiovi (que trabalhou com bandas como Aerosmith, Ramones e Talking Heads). Jon fez várias demonstrações de músicas (incluindo uma produzida por Billy Squier) e as enviou para muitas outras gravadoras, sem obter sucesso.
Em 1983 Jon gravou a música "Runaway" com músicos contratados, conhecidos como "The All Star Review", com Tim Pierce na guitarra, Roy Bittan nos teclados, Frankie LaRocka na bateria e Hugh McDonald no baixo. A canção se tornou um sucesso imediato no verão de 1983.
Diante do bem-sucedido single, Jon precisava de uma banda. Os futuros membros do grupo tinham se cruzado no passado, mas a formação original não se juntou até março de 1983, quando Jon ligou para David Bryan, que chamou Alec John Such e Tico Torres. Eles conseguiram um contrato com a gravadora Polygram em 21 de janeiro de 1984, ano em que lançaram o primeiro disco, e Runaway voltou a fazer sucesso. A respeito do nome Bon Jovi, este surgiu de uma brincadeira que os integrantes da banda fizeram com o nome de Jon.
Vários guitarristas passaram pela banda, entre eles Dave "The Snake" Sabo, futuro membro do Skid Row (Tocando apenas um verão, o de 1984), até que Richie Sambora se juntou definitivamente ao grupo. Antes de entrar na banda, Sambora excursionou com Joe Cocker, tocou com o grupo Mercy e chegou a fazer um teste para ser membro do Kiss. Ele também tocou no álbum Lessons com a banda "Message", que foi lançado em CD pela Long Island Records em 1995. O Message originalmente assinara com a Swan Song (do Led Zeppelin), porém o álbum nunca foi lançado.
Tico Torres também era um músico experiente. Gravou com Miles Davis e tocou ao vivo com "The Marvelettes" e Chuck Berry.
David Bryan era um recruta natural. Quando saiu da banda que que fundou ao lado de Jon, passou pela Juilliard School, famosa escola de música e, depois, retornou a parceria com o velho amigo de escola

Formação atual
Jon Bon Jovi - Vocais/Guitarra (1983-presente)
Richie Sambora - Guitarra/Vocais (1983-presente)
Tico Torres - Bateria (1983-presente)
David Bryan - Teclado/Vocais (1983-presente)

Músico adicional
Hugh McDonald - Baixo/Vocais (1994-presente)

Ex-integrantes
Dave Sabo (The Snake) - Guitarra (1983)
Alec John Such - Baixo/Vocais (1983-1994)



Vivendo Em Oração

Era uma vez
Não há muito tempo

Tommy costumava trabalhar nas docas
O sindicato entrou em greve
Sua sorte está baixa ... É duro, tão duro

Gina trabalha no bar todos os dias
Trabalhando para seu homem, ela traz o seu salário
Por amor, por amor

Ela diz: Temos que agarrar no que temos
e não faz diferença
Se nós conseguiremos isso ou não
Nós temos um ao outro e isso é suficiente
Por amor - nós iremos tentar

Estamos a quase lá
Vivendo em oração
Pegue a minha mão, nós vamos conseguir isso, eu juro
Vivendo em oração

Tommy tem suas seis cordas empenhadas
Agora ele está segurando no que ele usava
Para fazê-lo falar - tão duro, é duro

Gina sonha em fugir
Quando ela chora à noite
Tommy sussurrar: Querida, está tudo bem, algum dia

Temos que agarrar no que temos
e não faz diferença
Se nós conseguiremos isso ou não
Nós temos um ao outro e isso é suficiente
Por amor, nós iremos tentar

Venom



Venom é uma banda de metal inglesa, formada em 1979. O Venom nasceu da NWOBHM, influenciou o thrash metal e o death metal, além de dar origem ao estilo black metal com o álbum e a canção de mesmo nome, de 1982.
Uma influência seminal para a evolução do thrash e black metal, o Venom se formou no final dos anos 70 em Newcastle, Inglaterra. Originalmente um quinteto chamado Oberon, eles finalmente reduziram sua formação para um trio contendo o vocalista/baixista Conrad “Cronos” Lant, guitarrista Jeff “Mantas” Dunn, e baterista Tony “Abaddon” Bray. Influenciado pela intensidade pesada do Motörhead e pelo visual vistoso do KISS, o recentemente renomeado Venom desenvolveu um som negro e cruel que pavimentou o caminho para o vindouro levante da música thrash; similarmente, sua imagem macabra e orgulhosamente satânica provou-se uma grande inspiração para as legiões de bandas de black metal que apareceram com o seu despertar, até mesmo dando ao gênero seu nome com seu segundo LP de 1982, “Black Metal” (a estréia, “Welcome To Hell”, viera um ano antes).

Membros
Cronos (Conrad Lant) — vocal, baixo (1979-1987, desde 1995)
Rage — guitarra (desde 2007)
Danté — bateria (desde 2009)

Ex-membros
Jesus Christ (Clive Archer) — vocal (1979-1980)
Alan Winston — baixo (1979)
Mantas (Jeff Dunn) — guitarra (1979-1985, 1989-1992, 1995-2004)
Abaddon (Tony Bray) — bateria (1979-1992, 1995-1999)
Mykus (Mike Hickey) — guitarra (1987, 2005-2007)
James Clare — guitarra (1987)
Demolition Man (Tony Dolan) — vocal, baixo (1989-1992)
Alisdair Barnes — guitarra (1989-1991)
War Maniac (Steve White) — guitarra (1992)
Antton (Antony Lant) — bateria (2000-2009)




Bem Vindo Ao Inferno

Lutar, vamos lutar direito,
Viver num mundo pouco da nossa própria,
Destinada a viver bem, lutamos,
Estamos tomando como diabos o nosso lar,
Queima queima vidas,
Pedindo-me para a misericórdia de Deus,
Ancião chora chorando,
Agindo rápido após o caminho do cão,

Bem-vindo ao inferno,
Bem-vindo ao inferno,
Bem-vindo ao inferno,
Bem-vindo ao inferno.

Matar, vamos matar a morte,
Masturbar sobre as ações que já fizemos,
Comandos do inferno matar a morte,
Argumentam de não sentir a morte de domingo,
Queima queima vidas,
Pedindo-me para a misericórdia de Deus,
Ancião chora chorando,
Agindo rápido após o caminho do cão,

Bem-vindo ao inferno,
Bem-vindo ao inferno,
Bem-vindo ao inferno,
Bem-vindo ao inferno.

Deixe sua alma em seus pés,
Beije as chamas,
Escória derrotada.

Morrer, não vamos morrer vivos,
A nossa escolha de diferença é aquilo que você nunca sabe,
Mortais vazios vivos morrem,
Enterrado profunda abaixo da queda da neve,
Queima queima vidas,
Pedindo-me para a misericórdia de Deus,
Ancião chora chorando,
Agindo rápido após o caminho do cão,

Bem-vindo ao inferno,
Bem-vindo ao inferno,
Bem-vindo ao inferno,
Bem-vindo ao inferno.

Vader



Vader é uma banda de Brutal Death Metal da Polônia.
É umas das bandas que mais tem crescido nos últimos anos. A banda não disfarça suas raízes e influências, pois sempre em seus concertos tocam covers, geralmente Slayer.Também gravaram um álbum de covers, com canções como "Flag of Hate" (Kreator), "Total Disaster" (Destruction), "Freezing Moon" (Mayhem), "Fight Fire With Fire" (Metallica), dentre outras.

Integrantes
Piotr "Peter" Wiwczarek
Maurycy "Mauser" Stefanowicz
Dariusz "Daray" Brzozowski
Marcin "Novy" Nowak



Helleluyah!!! (God is Dead) (Tradução)

Passando a casa vazia
Eu vejo a coisa sobre a parede
Palitos de madeira cruzaram juntos
E falando com o homem ajoelhado efígie de aço ...
Deus está morto! morto! helleluyah!

Cheiro de órgãos queimados
Abatido virgem está morto sem o rosto
Mas olhando para o céu
Cantando e linhas de resíduos comendo areia ...
Deus está morto! morto! helleluyah!

Vagando ao redor do globo
Eu não vi nem milagres maravilhas
Humanidade tão envenenado por seus mitos
Porque ninguém pode ver as minhas asas?!
Deus está morto! morto! helleluyah!

17 de mar de 2011

Alice In Chains



Alice in Chains é uma banda norte-americana de rock formada em 1987 em Seattle, Washington, pelo vocalista Layne Staley e o guitarrista Jerry Cantrell. Apesar de vastamente associada ao grunge, o som da banda incorpora elementos do heavy metal, glam rock, hard rock e de música acústica, ao invés do punk. A banda alcançou fama internacional como parte do movimento grunge do início dos anos 90, ao lado de bandas como Nirvana, Soundgarden e Pearl Jam. É uma das bandas mais bem sucedidas comercialmente da década de 1990, tendo vendido aproximadamente 15 milhões de álbuns ao redor do mundo, além de ter dois álbuns na primeira posição da Billboard 200 (Jar of Flies e Alice in Chains), 11 singles nas dez primeiras posições na parada Mainstream Rock Tracks e seis indicações ao Prêmio Grammy.
Mesmo nunca oficialmente debandado, a banda foi contaminada por extensa inatividade devido aos problemas de Layne Staley com drogas, culminando em sua morte em 2002. O Alice in Chains se reuniu novamente em 2005 e em 2009 terminaram a gravação de seu primeiro álbum de estúdio em quatorze anos com o novo vocalista, William DuVall. O álbum, intitulado Black Gives Way to Blue, foi lançado em setembro de 2009 pela Virgin/EMI.

integrantes
William DuVall — vocal, guitarra (2006—presente)
Jerry Cantrell — guitarra, vocal de apoio (1987—2002, 2005—presente)
Mike Inez — baixo, vocal de apoio (1993—2002, 2005—presente)
Sean Kinney — bateria, percussão (1987—2002, 2005—presente)

Ex-integrantes
Layne Staley — vocal, guitarra (1987—2002)
Mike Starr — baixo, vocal de apoio (1987—1993)

Membros de turnê
Scott Olson — violão, baixo (1996, 2005)
Patrick Lachman - vocal (2005)
Duff McKagan — guitarra (2006)



Você Iria?

Saiba que estou quebrado por meu mestre
Ensina-te criança do amor daqui por diante

Numa enchente novamente
A mesma velha viagem de volta
Então eu cometi um grande erro
Tentei vê-lo uma vez do meu jeito

Corpo à deriva é a única deserção
Voando ainda não totalmente a noção

Numa enchente novamente
A mesma velha viagem de volta
Então eu cometi um grande erro
Tentei vê-lo uma vez do meu jeito

Numa enchente novamente
A mesma velha viagem de volta
Então eu cometi um grande erro
Tentei vê-lo uma vez do meu jeito

Estou errado?
Tenho que correr de tão longe para chegar em casa?
Eu fui?
E deixei você aqui sozinha?

Se eu fosse, você poderia?

Sex Pistols



Os Sex Pistols são uma célebre banda inglesa de punk rock, formada em Londres, no ano de 1975. Embora não tenham sido a primeira banda de punk do país, foram influentes por trazer o movimento punk do Reino Unido para a atenção mundial, e inspiraram diversos artistas posteriores de punk e rock alternativo. Sua carreira durou apenas dois anos e meio, e produziu apenas quatro singles e um álbum de estúdio, Never Mind the Bollocks, Here's the Sex Pistols.
A banda era composta originalmente pelo vocalista Johnny Rotten, o guitarrista Steve Jones, o baterista Paul Cook e o baixista Glen Matlock. Matlock foi substituído por Sid Vicious no início de 1977. Sob a condução do empresário Malcolm McLaren, a banda criou controvérsias que cativaram a Grã-Bretanha; seus shows frequentemente eram fonte de problemas para organizadores e autoridades, e suas aparições públicas quase sempre terminavam em confusões. O single de 1977, "God Save the Queen", que atacava o conformismo social e a subsmissão à Coroa da sociedade britânica, precipitou a "última e maior epidemia de pandemônio moral com base no pop".
Em janeiro de 1978, ao fim de uma turbulenta turnê nos Estados Unidos, Rotten abandonou a banda e anunciou o fim dela. Ao longo dos próximos meses, os três outros integrantes gravaram músicas para a versão cinematográfica da história da banda, The Great Rock 'n' Roll Swindle. Vicious morreu de overdose de heroína em fevereiro de 1979. Em 1996 Rotten, Jones, Cook e Matlock se reuniram para a Filthy Lucre Tour e, desde 2002, se apresentaram em diversos shows e turnês. Em 24 de fevereiro de 2006, os Sex Pistols—os quatro membros originais, e Vicious—foram indicados para o Hall da Fama do Rock and Roll, porém se recusaram a comparecer à cerimônia, chamando o museu de "uma mancha de mijo".

Integrantes
Johnny Rotten (John Lydon) - Vocais (1975 – 1978, 1996 – atualmente)
Steve Jones - Guitarra (1975 – 1978, 1996 – atualmente)
Paul Cook - Bateria (1975 – 1978, 1996 – atualmente)
Glen Matlock - Baixo (1975 – 1977, 1996 – atualmente)
Sid Vicious - Baixo (1977 – 1978)



Anarquia No Reino Unido

Eu sou um anticristo, eu sou um anarquista
Não sei o que eu quero
Mas sei como conseguir
Eu quero destruir transeuntes

Porque eu quero ser a Anarquia
Não o cachorro de alguém

Anarquia para o Reino Unido
Virá em algum momento e talvez
Dou o tempo errado, paro o fluxo de trânsito
Seu sonho futuro é um esquema comercial

Porque eu quero ser a Anarquia
Na cidade

Quantas formas existem
Para conseguir o que se quer
Eu uso o melhor, eu uso o resto
Eu uso o inimigo, eu uso a Anarquia

Porque eu quero ser a Anarquia
É a única maneira de ser

Isso é a M.P.L.A. ou
É o U.D.A. ou
É o I.R.A.?
Eu pensei que fosse o Reino Unido
Ou apenas um outro país
Outra propriedade do Conselho

Eu quero ser a Anarquia
Eu quero ser a Anarquia
Oh, que nome
E eu quero ser um Anarquista
Ficar bravo, destruir

14 de mar de 2011

Whitesnake



Whitesnake é uma banda de hard rock britânica formada em 1977. Entre os seus sucessos destacam-se a balada "Is This Love", do álbum Whitesnake de 1987, e a pesada "Love Ain't No Stranger", do álbum Slide It In de 1984.
Logo após sua saída do Deep Purple, em 1976, David Coverdale não perdeu tempo e no mesmo ano criou e lançou seu projeto solo: Whitesnake. O segundo álbum desse projeto, Northwinds (1977) foi produzido por Roger Glover (do MK II do Deep Purple) e contou com a participação de Ronnie James Dio (à época no Rainbow com Ritchie Blackmore) nos 'backing vocals'.
A formação da banda que acompanhava Coverdale era Bernie Marsden e Micky Moody (guitarras), Neil Murray (baixo) e Dave Dowle (bateria). Em 1978 saiu o álbum considerado de estréia do Whitesnake, Trouble. No ano seguinte, Jon Lord (também ex-membro do Deep Purple) juntou-se à banda e na sequência vieram Lovehunter (1979) e Live...in the Heart of the City (1980).

Formação atual
David Coverdale - Vocais e guitarra (em algumas musicas)
Doug Aldrich - Guitarra Principal
Reb Beach - Guitarra
Michael Devin - Baixo
Brian Tichy - Bateria

Ex-Integrantes
Micky Moody (Guitarra)
Bernie Marsden (Guitarra)
Neil Murray (Baixo)
Dave Dowle (Bateria)
Jon Lord (Teclados)
Ian Paice (Bateria)
Cozy Powell (Falecido) (Bateria)
Mel Galley (Falecido) (Guitarra)
Colin 'Bomber' Hodgkinson (Baixo)
John Sykes (Guitarra)
Aynsley Dunbar (Bateria)
Rudy Sarzo (Baixo)
Steve Vai (Guitarra)
Vivian Campbell (Guitarra)
Adrian Vandenberg (Guitarra)
Warren DeMartini (Guitarra)
Marco Mendoza (Baixo)
Denny Carmassi (Bateria)
Tommy Aldridge (Bateria)
Chris Frazer (Bateria)
Uriah Duffy (Baixo)
Timothy Drury (Teclados)



Aqui Vou Eu De Novo

Não, eu não sei aonde eu estou indo
Mas com certeza eu sei onde estive
Esperando as promessas nas canções de ontem
E eu mudei de idéia
Eu não vou mais perder tempo
Aqui vou Eu de novo
Aqui vou Eu de novo

Embora eu continue procurando por uma resposta
Eu pareço nunca encontrar o que procuro
Oh Senhor eu rezei pra me dar forças pra continuar
Pois eu sei o que é
Andar sozinho na solitária rua dos sonhos

E aqui vou eu sozinho de novo
Descendo a única rua que eu conheci
Como um nômade eu nasci pra andar sozinho
E eu mudei de idéia
Não vou perder mais tempo

Apenas mais um coração que precisa de resgate
Esperando pela doce caridade do amor
E eu vou segurar a onda, pelo resto dos meus dias
Pois eu sei o que é
Andar sozinho na solitária rua dos sonhos

E aqui vou eu sozinho de novo
Descendo a única rua que eu conheci
Como um nômade eu nasci pra andar sozinho
E eu mudei de idéia
Não vou perder mais tempo
Mas aqui vou eu denovo
Aqui vou Eu de novo
Aqui vou Eu de novo
Oh baby, Oh Yeah

Solo de guitarra

Pois eu sei o que é
Andar sozinho na solitária rua dos sonhos

E aqui vou eu sozinho de novo
Descendo a única rua que eu conheci
Como um nômade eu nasci pra andar sozinho
E eu mudei de idéia
Não vou perder mais tempo

E aqui vou eu sozinho de novo
Descendo a única rua que eu conheci
Como um nômade eu nasci pra andar sozinho
Pois eu sei o que é
Andar sozinho na solitária rua dos sonhos

Torture Squad



Torture Squad é uma banda de death/thrash metal de São Paulo, Brasil formada em 1990. Seus fundadores são Marcelo Dirceu (baixo/vocal) e os irmãos Cristiano (guitarra) e Marcelo Fusco (bateria). Em 1993 saem Marcelo Dirceu e Marcelo Fusco e entram o guitarrista Fúlvio Pelli, o baixista Castor, o vocalista Vitor Rodrigues e o baterista Amilcar Christófaro. No mesmo ano a banda grava sua primeira demo chamada A Soul in Hell, e em seguida, Fúlvio Pelli deixa a banda.
Com quatro integrantes no line-up, a banda grava seu primeiro álbum Shivering (1995), mas só lançam em março de 1998 de forma indepedente. Quando a primeira edição estava por esgotar, um novo selo brasileiro, chamado "Destroyer Records", se interessa em relançá-lo e desde então o Torture Squad e a Destroyer começam a trabalhar juntos. A gravadora se mostra interessada em lançar o próximo álbum do Torture Squad e a partir daí, a banda começa a compor para o segundo álbum que viria a ser o Asylum of Shadows. Em dezembro de 1999, o novo álbum é lançado rendendo uma pequena turnê na Alemanha em 2000 e em dezembro de 2001 lançam The Unholy Spell, um dos melhores álbuns da banda segundo o público e a mídia especializada.
Em 2002 Cristiano Fusco, o último membro original, deixa a banda. Para seu lugar é chamado Maurício Nogueira, ex-guitarrista do Krisiun.
Com a formação estabilizada, entram em estúdio para gravar seu quarto álbum e em 2003 lançam Pandemonium levando o título de melhor álbum do ano pela revista Roadie Crew e demais sites. Na metade do ano de 2004, o Torture Squad lança seu quinto álbum Death, Chaos And Torture Alive juntamente com o DVD homônimo. Como o próprio nome diz, esse álbum mostra toda a fúria da banda ao vivo do show gravado na Led Slay em São Paulo. Em 2006 eles realizam uma turnê de dois meses tocando em cidades na Alemanha e Áustria e lançam seu primeiro EP Chaos Corporation como uma prévia para o próximo álbum chamado Hellbound.
A banda é escolhida em maio de 2007 para representar o Brasil no "Metal Battle" do festival Wacken Open Air. Após três meses o Torture Squad vence a competição rendendo um contrato com a gravadora Wacken Records e a garantia de retornar aos palcos do festival em 2008.
Este resultado também permitiu ao Torture Squad o lançamento do álbum Hellbound na Europa e no Brasil. Porém, no começo do ano de 2008, Maurício Nogueira deixa a banda por motivos particulares. Para substituí-lo é chamado Augusto Lopes, da banda Eternal Malediction.
Com este line-up, o Torture Squad retorna à Europa para realizar a maior turnê até então tocando em 20 países fazendo mais de 70 shows, incluindo o show no festival Wacken Open Air.
O ano de 2009 começa muito bem para o Torture Squad. Depois do lançamento de Hellbound e sua excelente repercussão no Brasil, Europa e Estados Unidos, a banda realiza uma turnê européia ao lado de duas lendas do thrash metal mundial, Overkill e Exodus. A tour começa na metade de fevereiro em Londres, onde o grupo brasileiro se apresenta pela primeira vez, e conta com mais 12 shows em países como Espanha, Alemanha, Itália, Holanda, Suíça e República Tcheca.
O mais recente lançamento de estúdio deles, Aequilibrium foi lançado na Europa em agosto de 2010 pela Wacken Records / H’art / Zebralution / SAOL. A banda gravou uma nova versão para a faixa título de seu terceiro álbum The Unholy Spell que foi incluída como bônus com o título de The Unholy Spell 2010. O álbum foi gravado no Norcal Studios em São Paulo/Brasil com os produtores Brendan Duffey e Adriano Daga.
Em janeiro de 2011, o guitarrista Augusto Lopes deixa o Torture Squad e André Evaristo o substitui.

Integrantes
Vitor Rodrigues - vocal
André Evaristo - guitarra
Castor - baixo e vocais de apoio
Amilcar Christófaro - bateria

Ex-integrantes
Cristiano Fusco (1990-2002) - guitarra
Marcelo Fusco (1990-1993) - bateria
Marcelo Dirceu (1990-1993) - baixo e vocal
Fúlvio Pelli (1993) - guitarra
Mauricio Nogueira (2002-2008) - guitarra
Augusto Lopes (2008-2011) - guitarra



Pandemonium

Quando o tempo começa a fechar
Ficando negro como a morte
Nevoeiros de sofrimento e gritos de dor
Este é o último suspiro
Campo de batalha é a minha única visão
O inferno está de volta
Ele consumiu toda a sua vida em um ataque
Luta sangrenta no seu cérebro
Perdido e confuso, um choro silencioso para as estrelas.
Ele está agonizando no medo
Incrivelmente andando e olhando para algo
Saciando suas lágrimas em chamas
Quando os corpos gritam, ele fecha os olhos para
Suportar a dor mortal
Países em guerra, genocídio está aqui
O cortador está lançando o desprezo

Pandemônio 4x

Na TV vejo notícias sobre guerras
Ignorância de volta novamente
Mais uma vez sangue!Morte!Tragédia!
Paz é uma palavra em vão
Eu tento entender parte da situação
Mas é difícil pra mim
Viver em um mundo, paraíso ou inferno.
Contradição eterna é tudo o que eu vejo
Armas de fogo, tanques, soldados.
Prontos para expandir a guerra
Jogando vidas em uma luta infernal
Por aí vem muita apunhalada
Irmãos matando irmãos em nome do
Doentio poder do desejo
Revelações da última batalha dizem:
Deixe o mundo em guerra

Pandemônio 4x

Terrorismo alarmando genocídio
Medo e dor caminhando lado a lado
Dançando no campo minado você está
E eu vejo paz: mas é tão remoto

Suffocation



Suffocation é uma banda de Brutal Death Metal Técnico dos Estados Unidos da América Depois de formada em 1990, ja lançando sua demo Reincremation, que despertou o interesse de várias gravadoras para gravar seu próximo álbum.A Relapse Records assinou um contrato com a banda que gravou o EP Human Waste sendo o primeiro CD gravado pela Relapse.Logo assim Human Waste serviu como uma base para a gravaçao do então clássico Effigy of the Forgotten porque de nove músicas do álbum, cinco sao regravacoes. O seguinte álbum, Breeding the Spawn nao agradou muito os fans apesar da expansão dos vocais de Frank Mullen, e a arte muito bem elaborada, a qualidade sonora nao e a das melhores pois sua gravadora se recusou a pagar o orçamento porque estava passando por uma crise finaceira.Em 1995 a Roadrunner Records assinou contrato com a banda para a gravação do aclamado Pierced From Within que rendeu uma longa turne.Depois dessa turne de 3 anos, a banda assinou contrato com a Vulture Records para a gravação do EP Despise the Sun que ficou conhecido como o álbum mais pesado da história.Depois de uma bem sucedida turne, problemas haviam acontecido, os quais acarretaram o fim temporário da banda.Em 2003 a banda se reuniu e no ano seguinte gravou a single Surgery of Impalement com 3 músicas.Duas das músicas foram apresentadas no álbum seguinte Souls to Deny, que marcou o retorno de Suffocation como uma das melhores bandas de death metal.Um clipe foi feito para Surgery of
Impalement.Durante a turne de Souls to Deny, foi gravado um álbum ao vivo chamado The Close of a Chapter, cujo nome diz que a banda retornava para ficar.Logo depois foi gravado um single chamado Abomination Reborn que fez parte de seu mais novo álbum simplesmente intitulado Suffocation.

Atuais integrantes
Frank Mullen - vocal (1990–1998, 2003–atualmente)
Terrance Hobbs - guitarra (1990–1998, 2003–atualmente)
Guy Marchais - guitarra (1990, 2003–atualmente)
Derek Boyer - baixo (2004–atualmente)
Mike Smith - bateria (1990–1994, 2003–atualmente)

Ex-integrantes
Doug Cerrito - guitarra (1990–1998)
Josh Barohn - baixo (1990–1993, 2003)
Chris Richards - baixo (1992–1998)
Doug Bohn - bateria (1994–1996)
Dave Culross - bateria (1996–1998)
Kevin Talley - bateria (apenas no tour de 1998)
Todd German - guitarra (1990 substituído por Doug Cerrito)




Abomination Reborn (Tradução)

Um livro aberto uma vontade de vida
Um portão das sortes, cordas, puxar a corda
Contusões desdobre abaixo da camada dérmica
Silencie as estruturas elevadas
Pregado e fixos, um ornamento para a causa
Um escravo de sua vontade, reconstruída a defender
Vou ser renascido, vidas rasgadas e rasgada
Abominável renasce
Inconcebível poder desencadeada, Puro mal definidas
Para esmagar os crânios de muitos e dobrar a vontade dos desconhecidos
Pecados da sua vontade, cordas puxar a corda
Forçado a si, em Absorbs me pecados renasce
As cordas de sua vontade, cordas puxar a corda
Forçado a si, em Absorbs me pecados renasce
Genuflexione antes de mim, o meu apelo Observe
Restituição de todos os pecados
Genuflexione antes de mim, o meu apelo Observe
Ser entregue através de mim

Soulfly



Soulfly é uma banda de groove metal/thrash metal formada em 1997 no estado do Arizona, EUA pelo brasileiro Max Cavalera, após sair da banda Sepultura em 1996.
O brasileiro compositor de Heavy Metal, guitarrista e cantor Max Cavalera formou o Soulfly em 1997 após sair da banda Sepultura em 1996.
Em Soulfly, disco auto-intitulado de estréia, houve a participação de muitos artistas, incluindo membros da Nação Zumbi (Jackson Bandeira), Fear Factory, Deftones, Limp Bizkit e outros. O trabalho segue a linha musical originalmente explorada pelo Sepultura no disco Roots: uma mistura entre New Metal e World Music - privilegiando, acima de tudo, os ritmos brasileiros. O auto-intitulado álbum, lançado em 21 de abril de 1998, alcançou a marca de número 79 na Billboard . O disco foi gravado em Malibu, na Califórnia e lançado pela gravadora Roadrunner Records.
A banda atravessou numerosas mudanças na formação, mas está estável desde 2004 pelo disco Prophecy.
No dia 25 de Maio de 2010 foi lançado o álbum Omen no mundo inteiro.

Integrantes
Max Cavalera - guitarrista e vocalista
Marc Rizzo - guitarrista
Bobby Burns - baixista
Joe Nunez - baterista



Raízes Sangrentas Raízes
Raizes Sangretas Raizes
Raizes Sangretas Raizes
Raizes Sangretas Raizes

Eu
Acredito em nosso destino
Não precisamos disfarçar
É tudo que queremos ser
Me veja enlouquecer

Eu digo
Estamos crescendo todo dia
Ficando fortes de todas as formas
Vou te levar para um lugar
Onde devemos achar nossas

Raizes Sangretas Raizes
Raizes Sangretas Raizes
Raizes Sangretas Raizes

Chuva
Traga-me a força
Pra alcançar mais um dia
E tudo que quero ver
Nos liberte

Por que?
Não pode ver?
Não pode sentir?
Isso é real
Ahhhh

Eu rezo
Nós não precisamos mudar
Nossas maneiras pra ser salvos
É tudo que queremos ser
Nos veja enlouquecer

Sirenia



Sirenia banda norueguesa de metal gótico e metal sinfônico, criada depois da saída de Morten Veland da banda Tristania. Apresenta uma sonoridade muito coesa, característica das composições de Veland.

Membros atuais
Ailyn - vocais femininos
Jonathan A Perez - bateria e percussão
Michael S. Krumins - guitarra
Morten Veland - vocal e guitarra

Ex-membros
Bjørnar Landa - guitarra (de 2004 a 2008)
Henriette Bordvik - vocais femininos (de 2003 a 2005)
Kristian Gundersen - vocal e guitarra (de 2002 a 2004)
Monika Pedersen - vocais femininos (de 2006 a 2007)

Músicos convidados
Anne verdot - violino
Fabienne Gondamin - vocais femininos no álbum "At Sixes And Sevens"
Hans Henrik Varland (teclados)
Jan Kenneth Barkved - vocais masculinos
Pete Johansen - violino
Roland Navratil - bateria



O Olho Da Minha Mente

Se você estivesse aqui
Eu sussurraria, docemente, nada em seus ouvidos
E apelaria a todos os seus medos
Se você fosse meu (se você fosse só meu)
Eu te levaria muito mais adiante
E confundiria sua mente até o fim do tempo

Você nunca vai perceber
Que a escuridão está por dentro
Por dentro da minha mente

Se você estivesse pra baixo
Eu viria pra te prender ao chão
E penetraria em sua mente
Se você estiver perdido (e se você sentisse que está perdido)
Eu estarei lá pra te trazer confiança
E reviveria toda sua vontade de viver, meu amor

Você nunca vai perceber
Que a escuridão está por dentro
Dentro da minha mente (dentro da minha mente)

Você nunca vai perceber
Que a escuridão está por dentro
Dentro da minha mente (dentro da minha mente)
Você nunca vai perceber
Que a escuridão está por dentro
Dentro da minha mente (dentro da minha mente)

Korn



Korn (às vezes escrito como KoЯn, para imitar o símbolo da banda) é uma banda de nu metal de Bakersfield, Califórnia, que atualmente assinou contrato com a gravadora Roadrunner records. Frequentemente levam o crédito de ser a banda pioneira do género nu metal e ter inspirado a onda de nu metal, metal alternativo e influenciado bandas de rapcore no meio dos anos 1990 e começo do século XXI, ajudando, em particular, Limp Bizkit (banda que foi descoberta pelos Korn) e junto a eles disseminaram o nu metal no mundo todo.
Desde o lançamento do primeiro álbum Korn em 1994, a banda já vendeu mais de 30 milhões de discos no mundo inteiro (16 milhões só nos Estados Unidos), o que faz com que Korn seja uma das bandas de metal mais bem sucedidas dos últimos 17 anos (1994 - 2010). A banda possui sete álbuns de estúdio consecutivos a atingirem a platina, um álbum de compilações platinado, e dez estreias consecutivas (incluindo o Greatest Hits, Volume 1 e MTV Unplugged) no top 10 do Billboard 200. Até ao momento, os Korn já tiveram 6 nomeações para Grammys, tendo ganho 2. Também tem o maior número de vídeos retirados para um artista de rock/metal na história do MTV Total Request Live - cinco. Atualmente a banda terminou de gravar o 9°album Korn III: Remember Who You are lançado dia 13 de julho, no qual a banda retorna o estilo de new metal presente no início de sua carreira.

Membros atuais
Jonathan Davis - vocal, gaita-de-fole (1993)presente
Reginald Arvizu "Fieldy" - baixo (1993)presente
James Shaffer "Munky" - guitarra, vocal de apoio, Talk Box (1993)presente
Ray Luzier - bateria (2007)presente

Membros de apoio ao vivo
Wes Geer - guitarra (2010-presente)
Zac Baird - teclado, piano, vocal de apoio (2006-presente)
Shane Gibson - guitarra (2007-2010)
Joey Jordison - bateria (2007)
Clint Lowery - guitarra (2007)
Mike Bordin - bateria (2000)
Rob Patterson - guitarra (2006-2007)
Kalen Chase - percussão, vocal de apoio (2006-2008)
Michael Jochum - percussão (2006-2007)

Membros antigos
Brian "Head" Welch - guitarra/vocal de apoio (1993-2005)
David Silveria "Wally" - bateria (1993-2006)



Sozinho Eu Quebro

Me acolha
Estou sangrando há muito tempo
Bem aqui, agora mesmo
Vou parar isso de alguma maneira

Eu farei isso ir embora
Não pode mais continuar assim
Parece que esse é o único jeito
Ou logo estarei acabado
Estes sentimentos irão embora
Estes sentimentos irão embora!

Agora eu percebo como os tempos mudam
Partir não me parece tão estranho
Espero um dia poder encontrar
Onde deixar minha dor para trás
Toda essa merda que pareço suportar
Sozinho eu pareço quebrar
Eu tenho vivido o melhor que posso
Isso não me faz um..

Acabe comigo
Estou pronto, coração parado
Eu estou sozinho
Não posso ficar sozinho

Eu farei isso ir embora
Não pode mais continuar assim
Parece que esse é o único jeito
Ou logo estarei acabado
Estes sentimentos irão embora
Estes sentimentos irão embora!

Agora eu percebo como os tempos mudam
Partir não me parece tão estranho
Espero um dia poder encontrar
Onde deixar minha dor para trás
Toda essa merda que pareço suportar
Sozinho eu pareço quebrar
Eu tenho vivido o melhor que posso
Isso não me faz um homem?

Será que vou deixar esse lugar?
Do que é que estou correndo?
Não há nada mais por vir?
É sempre escuro no espaço?
Será que eu vou pra lá?
Será que eu vou morrer?
Eu acho que Deus está lá nesse lugar
No que foi que me tornei?
Há algo mais por vir?
(Mais por vir)

Agora eu percebo como os tempos mudam
Partir não me parece tão estranho
Espero um dia poder encontrar
Onde deixar minha dor para trás
Toda essa merda que pareço suportar
Sozinho eu pareço quebrar
Eu tenho vivido o melhor que posso
Isso não me faz um homem?

Agora eu percebo como os tempos mudam
Partir não me parece tão estranho
Espero um dia poder encontrar
Onde deixar minha dor para trás
Toda essa merda que pareço suportar
Sozinho eu pareço quebrar
Eu tenho vivido o melhor que posso
Isso não me faz um homem?